Empréstimos simulação: como fazer simulação de empréstimos?

Lembra quando sua mãe/pai dizia que dívida de empréstimo é uma bola de neve e que dificilmente a pessoa sairia do vermelho? Pois é, os tempos são outros, muito embora os cuidados sejam os mesmos.

Com a tecnologia a nosso favor, fica fácil conhecer as taxas de juros e prazo de pagamento antes da contratação do crédito. Para isso, basta contar com os empréstimos simulação.

Você simula seu crédito, compara condições de cada instituição e não entra no vermelho. Quer saber como a simulação de empréstimos funciona? Acompanhe este artigo!

Empréstimos simulação – O que é?

O simulador de empréstimos é uma ferramenta bastante útil na hora de comparar taxas e prazos de pagamentos de vários bancos e instituições financeiras.

Você consegue simular um crédito através do seu computador, smartphone, tablet, notebook – tudo sem sair de casa.

Sites de financeiras, bancos, blogs e aplicativos de celular dispõe de empréstimos simulação, mas também os bancos de varejo, como o Banrisul, Itaú e BMG oferecem o serviço pessoalmente.

Empréstimos simulação – como fazer?

Como vimos, há muitos caminhos para simular empréstimo, mas vamos usar como exemplo a calculadora do site Banco Central do Brasil, disponível para todos que quiserem fazer a simulação.

Primeiramente, entre no site do Banco Central e clique em “Calculadora do Cidadão” na tabela “Serviços”, situado no meio da tela. Você será levado a uma página onde deverá escolher o link “Financiamento com Prestações Fixas”.

Na tela que abre, direto na calculadora, você deverá informar:

  • número de meses para quitar a dívida;
  • taxa de juros mensal;
  • valor financiado.

Feito isso, é só clicar em “calcular” que o valor da parcela mensal vai aparecer no campo “valor da prestação”. Caso você souber esse valor e qual a taxa cobrada, você preenche outros campos e deixa o campo “número de meses” vazio.

Empréstimos simulação do Banco Central é excelente porque você pode descobrir a taxa embutida no valor total, o tempo que você pode pagar tal dívida e quantas prestações ficarão seu empréstimo.

É muito fácil de usar e comparar. Apenas é válido destacar que o Banco Central não inclui outras taxas, como o IOF, no cálculo. Leve isso em conta, pois o valor mostrado não é o total a pagar.