Empréstimo pessoal: pedir é solução ou encrenca?

Quem nunca ficou na dúvida no momento de aperto financeiro, se perguntando se um empréstimo pessoal valia a pena ou não. É uma dúvida pertinente, já que essa alternativa pode ser uma solução ou uma encrenca. Veja como fugir da segunda opção.

1.     Avalie se você realmente precisa do crédito:

Antes de solicitar um empréstimo pessoal verifique se vale a pena solicitar o dinheiro. Pergunte-se se você realmente precisa do dinheiro, veja algumas ocasiões que em que vale a pena solicitar o empréstimo pessoal:

  1. Emergências pessoais, como problemas de saúdes, manutenções em sua casa ou veículo;
  2. Para estudar ou investir no seu negócio;
  3. Realizar um antigo sonho, como fazer uma viagem, uma festa de casamento ou formatura;
  4. Pagar dívidas do cheque especial ou do cartão de crédito;
  5. Pagar outras dívidas, das quais você esteja pagando juros altos.

 

2.      Analise as opções disponíveis no mercado:

Veja as opções disponíveis, hoje em dia é possível encontrar diversas operadoras de empréstimo pessoal no mercado. Essa competitividade faz com que as taxas de juros e as opções de parcelamento sejam mais atrativas. Então avalie as melhores opções.

 

3.      Solicite apenas o necessário:

É muito tentador quando solicitamos um empréstimo pessoal, ampliar um pouco o valor para gastar com outras coisas básicas ou nos darmos algum luxo. No entanto, é bom lembrar que os juros dos empréstimos pessoais nem sempre são baratos, e você está alugando o dinheiro de outros, então vale a pena solicitar apenas o necessário. Essa pode ser uma das opções que transforma o seu empréstimo pessoal em encrenca. Fique atento!

 

Se você analisou todas estas questões e ainda assim acha que o empréstimo pessoal é uma boa opção para você, escolha a melhor opção para o seu perfil e não tenha medo de errar!